PEDRA DA ARARA, VALE A PENA CONHECER










O mês de novembro mal começou e o grupo Econativus já partiu para mais uma aventura, desta vez fomos de motos, e o local escolhido foi a tão pouco conhecida Pedra da Arara, um lugar paradisíaco que fica entre os municípios de Macambira e Lagarto, sua distância para a capital Aracaju é de 90Km (percurso este feito pela cidade de Macambira). Um lugar encantador pela beleza de seus grandes paredões rochosos que chegam a medir 150 metros de altura e cercam um grande rio de água doce de muita profundidade em alguns trechos.
A paisagem que encontramos tão pouco visitada ainda conserva muitas belezas naturais, tivemos o privilégio e encontrar algumas tartarugas só não encontramos
nenhuma arara apesar de procurarmos bastante.

SÃO CRISTÓVÃO A QUARTA CIDADE MAIS ANTIGA DO BRASIL

São Cristóvão é um município brasileiro do estado de Sergipe, localizado na Região Metropolitana de Aracaju. Limita-se com os municípios de Aracaju a leste, Nossa Senhora do Socorro Laranjeiras ao norte, e Itaporanga d'Ajuda a oeste e sul.
Foi a primeira capital de Sergipe, até a transferência para Aracaju em 17 de março de 1855. E tem o título de quarta cidade mais antiga do Brasil.



CONVENTO DE SANTA CRUZ

O convento de Santa Cruz também é conhecido como São Francisco.
O terreno onde se encontra o convento de Santa Cruz foi doado pelo Sargento-mor Bernardo Correa Leitão através de escritura emitida em 1659. A pedra fundamental para o convento só foi lançada em 1693. O capital investido na construção foi conseguido através de esmolas recolhidas entre a população da cidade.
Durante o século XIX as instalações do convento foram utilizadas pela Assembléia Provincial, bem como pela Tesouraria-Geral da província. As tropas que foram combater os revoltosos de Canudos, em 1897, ficaram hospedadas naquele local.
Ainda em meados do século XIX, a primeira torre sineira ameaça desabar em virtude da sua base ser de adobe (tijolo de barro cru) e não suportar o peso. Então o governo estadual resolve construir uma nova torre, porém com a mudança da capital para Aracaju, a segunda torre não é acabada.
Com a proibição de novos ingressos nas ordens religiosas, no reiando de Dom Pedro II, a construção ficou abandonada até 1902, quando foi reformada por frades alemães. Da reforma o padre Schimidt finaliza a torre sineira em 1908. Entretanto a sua forma lembrava um capacete antigo. Razão pela qual, o frei italiano Raffand novamente a reformaria em 1938, dando-lhe uma feição Art-Déco, que era visivelmente desproporcional. Essa torre era gritante e há muitas dela, o que às vezes induz a população a pensar que aquela era a original, apesar de ser pelo menos a terceira. Pela sua estética Art-Déco em contraste com o estilo colonial do conjunto franciscano. O IPHAN, após o tombamento em 29 de dezembro de 1941, decide retirá-la e em seu lugar é erguida a atual torre em 1943 cujo estilo melhor se integra ao conjunto arquitetônico.
Igreja e Convento de Santa Cruz (ou Convento de São Francisco)
A igreja possui pórtico formado por quatro arcos em pedra. O pórtico é fechado por gradil em ferro. Na parte superior o frontão é formado por volutas e possui nicho em seu centro. Logo abaixo temos óculo encimado por cornijamento, que neste trecho forma um arco. Mais abaixo encontramos três janelas de ombreiras decoradas, verga curva, envidraçadas com vedação em guilhotina. A construção possui torre lateral única com janela semelhante às anteriores, mas possuindo vedação em treliça. As janelas sineiras possuem vãos em verga curva. A torre é encimada por coruchéus. A portada da igreja possui ombreiras trabalhadas em pedra e folhas almofadadas. No interior, a capela-mor possui altar com dossel sustentado por oito colunas torsas com entalhamento dourado e nicho central. O arco cruzeiro é realizado em madeiramento com entalhes dourados e escudo. A nave possui dois altares laterais com colunas torsas, entalhes em motivos fitomórficos e douramento. As tribunas possuem balaustrada em madeiramento e o púlpito é realizado em madeiramento decorado. A separação entre a nave e a capela-mor é feita através de gradil em balaústres. O coro também possui balaustrada em madeiramento. O convento está localizado à direita da igreja. A construção possui portada com ombreiras em pedra, verga curva e vedação em folhas almofadadas. A portada é encimada por cimalha e escudo. As janelas possuem ombreiras em pedra, verga curva, cimalha e vedação em folhas almofadadas. No piso superior existem balcões com guarda-corpo em ferro. O telhado é em duas águas, possuindo pináculos e cruz. A parte interna possui claustro cercado por arcadas em pedra. A parte interna dos arcos é decorada com motivos florais, enquanto a externa é feita quase que somente por motivos geométricos. O guarda-corpo da varanda também possui decoração em motivos geométricos. No telhado o beiral é sustentado por cachorros. Em frente ao convento há um cruzeiro com base de pedra e cruz de madeira.
Atualmente, o convento abriga o Museu de Arte Sacra.

CONVENTO DO CARMO
Presume-se que a construção do imóvel tenha sido comandada pelos carmelitas. O convento foi fundado em 1699. A capela foi ampliada em 1739 e presume-se que as obras tenham sido terminadas em 1745 ou 1766, estando esta última data gravada no frontispício da igreja.
O convento situa-se na cidade alta, na praça do Carmo. A fachada da igreja é enquadrada por cunhais. A parte inferior possui pórtico formado por cinco arcos em pedra (três frontais e dois laterais). A igreja possui uma portada principal ao centro com ombreira e verga curva em pedra, vedação em folhas almofadadas. Existem duas outras semelhantes ao lado desta última, mas de menor tamanho. A parte superior possui frontão ladeado por coruchéus, com volutas e decoração com anjos e motivos florais. No frontão também está localizado o óculo. Na altura do coro existem três janelas retangulares com ombreiras e vergas retas. As janelas são encimadas por cimalha e decoração em motivos florais. O telhado é em duas águas. Do lado esquerdo há janela sineira com sino datado de 1831. O interior possui altares em madeira com entalhamento em motivos fitomórficos. O púlpito possui taça esculpida. As tribunas possuem gradil em madeira, assemelhando-se ao gradeamento existente no coro.
O convento possui janelas externas retangulares com ombreiras lisas. Internamente a construção possui claustro circundado por arcos (cinco de um lado e nove do outro). Os arcos são sustentados por colunas em cantaria. A parte superior possui janela de ombreiras lisas e verga curva possuindo guarda-corpo em alvenaria. Do lado esquerdo, acima das janelas, existe outro pavimento o qual possui janelas retangulares com vedação em folhas lisas. No centro do pátio encontra-se um jardim. No andar térreo existem quatro salas e outras dependências para hospedaria, enquanto na parte superior encontram-se as celas dos frades.
Ao lado direito, temos a Igreja da Ordem Terceira do Carmo, mais conhecida como Igreja de Senhor dos Passos, local de peregrinação durante a festa que leva o seu nome. A portada é em cantaria com volutas e estátua, datada de 1743. O interior possui altar-mor em talha de madeira em estilo rococó e seis altares laterais em estilos tardo-barrocos. O forro da capela-mor está sendo restaurado e nesse processo se descobriu que embaixo da pintura lisa havia uma pintura em perspectiva ilusionista barroca, após a intervenção de restauração essa será a sua nova imagem, uma valiosa obra de arte. Possui ainda um pequeno claustro interno.
Desde 2003, o conjunto carmelita voltou a ser novamente administrado pela Ordem Carmelita de Pernambuco, após mais de um século. Já que os carmelita se vão ao final do período imperial e a partir de 1922 o convento seria comandado pela Ordem das Irmãs Clariças Concepcionistas.
IGREJA MATRIZ DE NOSSA SENHORA DAS VICTÓRIAS

Em 1608, há a ordem de sua construção. Porém a primeira fora destruídas com a invasão dos holandeses.
Em meados do século XIX, ela passa por outra grande reforma, quando recebe a atual decoração do interior em talha de madeira da escola neoclássica bahiana.

ANTIGA IGREJA E SANTA CASA DE MISERICÓRDIA

Hoje abriga o Lar Imaculada Conceição, administrado pelas Irmãs Clarissas Concepcionistas. Servindo de escola de ensino fundamental e asilo para freiras idosas.
Sabe-se que no início do século XVII já existia a Igreja da Misericórdia, fato atestado pelo testamento de Baltazar Barbuda, de março de 1627, que solicitou que o seu corpo fosse enterrado na Igreja da Santa Misericórdia.
O hospital da Misericórdia estava funcionando na época da visita de S.M. Dom Pedro II em 1860. Porém, em torno de 1870, o hospital perde a subvenção governamental, da qual fora dependente desde a independência do país, por ter ficado os anos precedentes sem "médico ou botica" e portanto não ter tido condições de prestar os serviços esperados de auxílio aos enfermos. Esta é a razão pela qual o hospital fechou pouco tempo depois.
A partir de 1922, após o período de abandono do prédio, as Irmãs Missionárias da Irmandade Conceição Mãe de Deus começam a administrar e utilizar o prédio, iniciando nesse período o funcionamento do orfanato.
É formado pela Igreja e a ala do antigo hospital que são ligadas pela torre sineira com grande equilíbrio e riqueza de estilo. Este conjunto forma um pátio interno quadricular com jardim e partes cobertas. Portada de capela trabalhada em cantaria. Janelas do antigo hospital com coroamento em pedra calcária. No interior da Igreja, destaca-se o painel óleo sobre tela, ao fundo do Altar-mor neoclássico, denonimado “A Visitação”, cuja autoria foi atribuída ao grande pintor baiano José Theófilo de Jesus.

SOBRADO

Destaque entre os exemplares da arquitetura civil sancristovense. Presume-se que a construção seja datada do século XVIII. A construção foi realizada em taipa em quase toda a sua totalidade, porém, na confecção do frontispício e de alguns pilares utilizou-se alvenaria de pedra ou tijolo.
O sobrado apresenta em toda a fachada principal (piso superior) uma varanda saliente com o seu madeiramento possuindo entalhamento em volutas e motivos florais que o torna especial e destaque na paisagem histórica urbana. O acesso à varanda é feito através de cinco portas em arco abatido, com vedação em folhas lisas. No piso inferior existem seis portas não alinhadas no mesmo estilo.
A fachada lateral direita possui no piso superior quatro janelas em arco abatido e vedação em folhas lisas. A parte inferior possui cinco portas em arco abatido e folhas lisas. A fachada posterior possui duas janelas retangulares de folhas lisas. O telhado apresenta beiral sustentado por cachorros.

CRISTO REDENTOR DE SERGIPE

Da rodovia João Bebe água já é possível avistá-lo. Seus dois braços não estão completamente abertos, mas demonstram uma ternura de quem chama para um abraço. Esse é o Cristo Redentor de Sergipe, localizado no município histórico de São Cristóvão. Construído na pequena Colina de São Gonçalo, o monumento é mais antigo do que seu primo carioca. Segundo levantamentos do historiador Thiago Fragata¹, os trabalhos para a edificação do Cristo Carioca começaram no mesmo ano em que a estátua foi inaugurada em Sergipe, 1926. “Sergipe tem a primeira estátua de Cristo Redentor do Brasil, fato ignorado por muitos sergipanos. O dado foi evidenciado no levantamento empreendido pelos pesquisadores de Belas Artes de São Paulo, em 1984, que após identificar a existência de 1200 redentores brasileiros destacaram o exemplar sergipano como o mais antigo e original, pois ele diverge da matriz carioca”.VisualApesar do local apresentar fortes sinais de abandono, a vista vale a pena. De lá é possível, além da estátua, apreciar uma bela paisagem panorâmica da cidade. Um olhar atento alcança as estruturas da Igreja Nossa Senhora das Vitórias; as paredes do Fórum Gilson Gois Soares e, do lado esquerdo, ainda é possível ver bem longe as águas do Rio Vaza-Barris que cortam o município. Um belo quadro para ser contemplado.Nas palavras de uma visitante e moradora de São Cirstóvão que, por motivos de timidez, quis permanecer anônima: “O local vale a pena pela vista e pela tranqüilidade, parece que aqui tem uma barreira e quando a gente vem nesse lugar todo o estresse fica para trás”.A estátua com braços semi abertos possui somando a sua base 16 metros de altura. Foi construída no Governo de Graccho Cardoso e reformada em 1972 no governo de Paulo Correia dos Santos. A cidade de São Cristóvão, localizada a 25 km de Aracaju, foi fundada em 1590 e é considerada a quarta cidade mais antiga do país. Foi a primeira capital do estado de Sergipe.

DOCES

São Cristóvão tem tradição na fabricação de doces típicos. Destaque para as queijadas, doce feito de coco e muito saboroso, consideradas as melhores do Estado de Sergipe.
Enquanto que no Povoado Cabrita, as compotas de frutas produzidas, tradição passada das mãe para as filhas, são vendidas em várias cidades sergipanas. E uma quantidade significativa é levada para ser vendida no Mercado Municipal de Aracaju.
GRUPOS FOLCLÓRICOS
Caceteira, Chegança, Samba de Coco, Dança do Langa, Reisado, São Gonçalo, Taieira, entre outros.

fonte: wikipedia.com

BOA ALIMENTAÇÃO, A MELHOR FERRAMENTA DE PRODUTIVIDADE DE TODOS OS TEMPOS

Não que eu alguém me pergunte, mas se me perguntassem sobre qual a melhor ferramenta de produtividade de todos os tempos euresponderia sem titubear que é uma boa alimentação. Se as pessoas soubessem a diferença que uma dieta equilibrada faz em termos de energia, disposição e concentração, talvez não trocassem nada disso apenas pelo prazer momentâneo do paladar.

Um dos ditados mais sábios que existem é o que fala que “você é o que você come”. Colocar junk food para dentro dia após dia só vai transformar você, com o tempo, em uma espécie de carro velho que não tem mais o desempenho de antigamente e que vive enguiçando e tendo que ir à oficina (sobretudo se, além de se alimentar mal, você também não faz exercícios).

Acredito piamente que com mudanças simples na alimentação é possível dobrar os níveis de energia, disposição, concentração e até mesmo velocidade de raciocínio. Os relatos de quem adota uma dieta 100% vegetariana (os chamados “vegans”), por exemplo, são incríveis.

Pelo que ando lendo, em livros assinados por médicos especialistas, é preciso ter atenção sobretudo a cinco ingredientes que devem ser evitados ao máximo:

  • Gorduras saturadas
  • Gorduras trans
  • Açúcar simples
  • Açúcar invertido
  • Farinha de trigo enriquecida

É tudo o que existe na maioria dos produtos industrializados, o que nos deixa com poucas opções de considerarmos o supermercado como o universo de busca dos alimentos. É possível, no entanto, comer bem e com um bom gosto evitando-se alimentos não-saudáveis e ingerindo propositadamente alimentos que fazem bem, os chamados alimentos funcionais:

  • Aveia
  • Alho
  • Açaí
  • Nozes ou castanha
  • Sardinha ou salmão
  • Azeite
  • Soja
  • Brócolis
  • Molho de tomate

O maior problema que vejo é no lado “social” da comida. Quando você vai a uma festa, ou é convidado a almoçar numa churrascaria, além de as opções diminuírem muito às vezes fica chato ficar só na salada, com arroz integral e um franguinho grelhado.

Aqui é importante perceber que o que importa é o que você faz na maior parte do tempo, e não em 100% do tempo. Isso quer dizer que se você come corretamente durante toda a semana e aparece uma pizza com os amigos no sábado, não há porquê ficar se ausentando ou se penalizando. É só não deixar que a regra se torne uma exceção.

Fonte: http://fatorw.com/

CAMPING NA RIBEIRA

Na última enquete que promovemos em nosso site lançamos a seguinte pergunta:
Qual local você gostaria de conhecer?

Poções da Ribeira (Itabaiana-SE) e Serra da Miaba (São Domingos-SE) foram os mais votados
, porém os dois vieram a empatar. Já que os internautas pediram, então atendemos. Diante do resultado, o Econativus decidiu organizar um grande acampamento e o 1º foi realizado na Ribeira nos dias 11 e 12 de julho. Desta vez contou com a presença de 40 pessoas, um Record, tudo isso para desfrutar da maior tranqüilidade e beleza que a Ribeira nos proporciona. Confira como foi esta incrível aventura clicando aqui.
Forte abraço a todos, boas trilhas e aguardem os próximos!!!

CACHOEIRA POÇÃO DE PEDRAS, A MAIOR DE SERGIPE

No dia 14 de junho de 2009 (domingo) o grupo ECONATIVUS foi ao alto sertão sergipano para conhecer a maior cachoeira de Sergipe. A Cachoeira Poção de Pedras também conhecida como Cachoeira de Lourdes, fica localizada no povoado Barro Vermelho na cidade de Nossa Senhora de Lourdes, numa distância de 136 quilômetros da capital Aracaju. Seu acesso é pela Rodovia estadual SE-200, (nesta rodovia a atenção deve ser redobrada devido a quantidade de curvas e grande desgaste da pista decorrido das últimas chuvas na região), ao passar pela entrada da cidade de Canhoba vindo pela cidade de Propriá, é só entrar a direita no povoado Barro Vermelho e seguir uma estrada de barro de uns 4 quilômetros, ou se desejar pode ir pela cidade de Nossa Senhora de Lourdes que fica aproximadamente a 7 quilômetros da cachoeira.
A altura da Cachoeira Poção de Pedras é aproximadamente 15 metros, sendo considerada a maior cachoeira de Sergipe, e a mais bela, digna de admiração por sua estrutura toda cercada de paredões rochosos, a vegetação da região encanta todos que a visitam pela vivacidade das cores.
O local é apropriado para a prática de rapel, banhos, pois suas águas não são salobras, os mais corajosos costumam praticar saltos do alto das pedras logo que o rio tem grande profundidade no centro, mas é possível ficar embaixo da cachoeira caminhando sobre as pedras.
Como a maioria das cachoeiras que conhecemos, ela também apresenta melhor época para visitação no inverno, entre os meses de maio a julho, todos podem desfrutar das águas geladas da cachoeira que estará bem cheia aumentando ainda mais a beleza do local.
Nesta época a visitação no local é muito grande, muitas pessoas se deslocam das cidades circunvizinhas para passarem o dia diante na grande cachoeira. Nós do ECONATIVUS observamos todo o local e ficamos satisfeitos de não encontrar lixo, prova que aqueles que freqüentam ali cuidam e se preocupam em mantém o local preservado.
É uma ótima opção de lazer e contato com a natureza, quando for ao alto sertão sergipano não deixe de visitar a Cachoeira de Lourdes, vale à pena conhecer. Não se esqueça do compromisso com a natureza, sempre devemos manter-la limpa e preservada.

Boas Trilhas!!!

CONHEÇA AS PRAIAS DE SERGIPE


O litoral de Sergipe, com cerca de 163 km de extensão entre a foz do Rio São Francisco, ao norte, e a do Rio Real, ao sul, ainda conserva muitas de suas praias praticamente selvagens. São 15 principais praias que compõem o litoral sergipano: Praia do Saco, Praia das Dunas, Abaís, Caueira, Mosqueiro, Praia do Refúgio, Náufragos, Praia do Robalo, Aruana, Atalaia – Aracaju, Praia dos Artistas, Atalaia Nova, Praia da Costa, Jatobá e Pirambu.




01 - Praia do Saco

A praia do Saco também conhecida como praia de Boa Viagem fica junto à foz do Rio Real, que desemboca nas suas águas. Seu mar é calmo de tom esverdeado e bom para a pesca.
Possui casas de veraneio, barracas e uma paisagem de dunas e coqueiros. Na outra margem do rio, pode-se ver a famosa praia de Mangue Sec
o na Bahia.

02 - Praia das Dunas e 03- Abaís



A Praia de Abaís é bastante extensa e nos seus aproximadamente 20 km de orla é urbanizada e muito movimentada.
Na paisagem, além das barracas, pequenas dunas e um mar de ondas fortes, porém com águas mornas completam o visual. Entre essa praia e a praia do Saco fica a praia das Dunas, cujo nome retrata bem sua paisagem de dunas claras.

04 - Caueira

A praia de Caueira, possui um mar com ondas fortes e de cor escura. Sua paisagem de pequenas dunas e vegetação rasteira, atrai visitantes e torna-se bem movimentada nos finais de semana e temporada alta.
Possui trechos urbanizados com barracas e calçadão. Aqui vale a pena provar a moqueca de aratu, uma delícia do local!

05 - Mosqueiro

A Praia do Mosqueiro fica ao sul de Aracaju, a somente 20 km da praia de Atalaia. É bastante extensa e fica na foz do Rio Vaza Barris.
Sua areia é branca e fina. Daqui parem os passeios de catamarã, com destino as pequenas ilhas da região e também a histórica cidade de São Cristóvão.

06 - Praia do Refúgio


A Praia do Refúgio fica no litoral sul sergipano e possui características típicas da área: mar calmo, de águas mornas, ondas baixas, dunas e coqueirais.
Sua areia é batida e escura e possui infra-estrutura em quase toda extensão, exceto em alguns poucos pontos de áreas desertas.
Fica ao longo da Avenida José Sarney, com bares, restaurantes e quiosques. Aqui pode-se apreciar pratos típicos da região, onde os mais fa
mosos são os caranguejos e a carne-de-sol.

07 - Náufragos


A praia dos Náufragos, possui uma boa estrutura de barracas e é bem movimentada.
Possui um mar de ondas fracas, areia fina e
de coloração escura.

08 - Praia do Robalo


A praia do Robalo é reta com areia batida e escura e possui um mar com ondas fracas e mornas ideal para banho.
Para quem gosta de agito, aqui é um bom local; a praia é bem movimentada e possui quiosques padronizados e muitas casas de veraneio.

09 - Aruana



O visual da praia de Aruana é o primeiro a ser visto seguindo pela rodovia José Sarney.
Praia tranquila. Sua paisagem destaca-se por possuir alguns coqueiros e dunas. Na beira-mar, areia escura e batida e um mar de ondas fracas e ág
ua morna.

10 - Atalaia - Aracaju


A praia de Atalaia é a mais movimentada de Aracaju e faz parte da orla urbana da cidade.
Seu mar é calmo de águas rasas e uma larga faixa de areia fina e batida, é o paraíso para as famílias com crianças. Daqui também pode-se avistar algumas das plataformas de petróleo da Petrobrás. Nesta orla urbanizada, o calçadão vem acompanhado de quiosques, quadras de esportes e áreas de lazer, sem contar com bares e r
estaurantes.
Para os que gostam de uma movimenta
da saída noturna, nesta orla existe um trecho conhecido popularmente por “Passarela do Caranguejo”, onde bares e restaurantes são os pontos de encontro da diversão.

11 - Praia dos Artistas

Esta praia urbanizada de Sergipe tem boas ondas e conseqüentemente por aqui predominam os surfistas. Também conhecida como Havaizinho, aqui é praticamente o começo da badalada praia de Atalaia.
Conta com boa estrutura de barracas e restaurantes. Para os adeptos da pesca, aqui também é um bom lugar pra praticar.

12 - Atalaia Nova


A praia de Atalaia Nova localiza-se na
Ilha de Santa Luzia e possui aproximadamente 30 km de extensão. Fica do lado oposto da praia da orla, voltada para o Rio Sergipe.
É conhecida por vários nomes na sua extensão e possui al
guns trechos bastante desertos. Os sergipanos costumam vir aqui principalmente na alta-estação, para curtir a badalação do local.

A praia e um convite a um passeio romântico, pois a natureza está a seu favor. Por um lado pode-se ver o nascer do sol e por outro o pôr-do-sol na beira do rio. Além disso, sua paisagem é emoldurada por coqueiros. Vale a pena ir até o trecho conhecido por Porto Grande que é praticamente virgem, tem uma encantadora paisagem de coqueiros e lagoas, além do farol para contrastar um pouco.

13 - Praia da Costa



A praia da Costa, possui areia batida e escura e uma paisagem marcada por coqueirais.

Apesar de possuir alguns quiosques na praia, em grande parte pode-se encontrar trechos desertos.

14 - Jatobá


A praia de Jatobá é bastante extensa e conta com a maior parte dos trechos desertos. É ideal para surf e boa para a pesca, porém não tem nenhuma infra-estrutura turística. Para os que querem somente curtir a natureza, esta praia vale a pena.


15 - Pirambu

Foto de Telmo Moreira

A Praia de Pirambu possui aproximadamente 40 km de extensão e fica no limite com o estado de Alagoas. Possui trechos quase desertos, com mar de ondas fortes e água morna. Nesta praia encontra-se a Reserva Biológica de Santa Isabel, que protege e fiscaliza a desova de tartarugas marinhas ameaçadas de extinção. Assi
m que parte de suas areias estão reservadas. No litoral norte, na Costa dos Manguezais se encontram praias virgens como Ponta dos Mangues e Pirambu.

Fonte: http://www.praiasnordeste.com.br


DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE E ECOLOGIA

No dia 05 de junho comemora-se o dia mundial do meio ambiente.

A criação da data foi em 1972, em virtude de um encontro promovido pela ONU (Organização das Nações Unidas), a fim de tratar assuntos ambientais, que englobam o planeta, mais conhecido como conferência das Nações Unidas.

A conferência reuniu 113 países, além de 250 organizações não governamentais, onde a pauta principal abordava a degradação que o homem tem causado ao meio ambiente e os riscos para sua sobrevivência, onde a diversidade biológica deveria ser preservada acima de qualquer possibilidade.

Nessa reunião, criaram-se vários documentos relacionados às questões ambientais, bem como um plano para traçar as ações da humanidade e dos governantes diante do problema.

A importância da data é devido às discussões que se abrem sobre a poluição do ar, do solo e da água; desmatamento; diminuição da biodiversidade e da água potável ao consumo humano, destruição da camada de ozônio, destruição das espécies vegetais e das florestas, extinção de animais, dentre outros.

A partir de 1974, o Brasil iniciou um trabalho de preservação ambiental, através da secretaria especial do meio ambiente, para levar à população informações acerca das responsabilidades de cada um diante da natureza.

Mas em face da vida moderna, os prejuízos ainda estão maiores. Uma enorme quantidade de lixos é descartada todos os dias, como sacos, copos e garrafas de plástico, latas de alumínio, vidros em geral, papéis e papelões, causando a destruição da natureza e a morte de várias espécies animais.

A política de reaproveitamento do lixo ainda é muito fraca, em várias localidades ainda não há coleta seletiva; o que aumenta a poluição, pois vários tipos de lixos tóxicos, como pilhas e baterias são descartados de qualquer forma, levando a absorção dos mesmos pelo solo e a contaminação dos lençóis subterrâneos de água.

É importante que a população seja conscientizada dos males causados pela poluição do meio ambiente, assim como de políticas que revertam tal situação.

E cada um pode cumprir com o seu papel de cidadão, não jogando lixo nas ruas, usando menos produtos descartáveis e evitando sair de carro todos os dias. Se cada um fizer a sua parte o mundo será transformado e as gerações futuras viverão sem riscos.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

ECOTURISMO EM SERGIPE

O estado é rico em opções ecológicas. 5 bacias hidrográficas cortam o estado de norte a sul, serras, reservas de Mata Atlântica, o rio São Francisco que abriga os Cannyons do lado sergipano, ilhas fluviais e berçários de garças, isso sem falar nos 170 km de praias paradisíacas e nos imensos e preservados manguezais. O ecoturista que vier a Sergipe só precisa arrumar a mochila, preparar o coração e não esquecer de pôr pilhas na máquina digital.

Projeto Tamar Pirambu

O Projeto Tamar foi criado há pouco mais de 10 anos para a preservação das tartarugas marinhas, ameaçadas de extinção. Várias bases foram implantadas no litoral brasileiro. Em Sergipe o destaque fica por conta de Pirambu (70 Km de Aracaju), uma base modelo em eficácia. Dos dois milhões de tartaruguinhas lançados ao mar durante os últimos anos, 400 mil saíram de Pirambu. O turista pode visitar as instalações e conhecer melhor cada espécie, além de contribuir para a causa adotando uma tartaruguinha recém-nascida e lançando-a ao mar. Um ritual sob medida para os ecoturistas.


Reserva Ecológica do Crasto

No município de Santa Luzia do Itanhy encontra-se uma das maiores reservas de Mata Atlântica do estado. Várias espécies ameaçadas de extinção estão protegidas da caça indiscriminada e das moto-serras. A reserva é compacta e impressiona pela altura das copas das árvores. Mata densa e fechada, com pequenas e estreitas trilhas em seu interior. Ótima opção para trekking.

Serras

Os amantes do vôo livre praticam este esporte nas Serra de Itabaiana e Machado. Na primeira, protegida pelo Ibama, existem cachoeiras, córregos e poços. Para acampar na serra é necessário uma autorização do Ibama, além das recomendações que são feitas para que não hajam acidentes no local . Há um cuidado muito grande contra incêndios criminosos, pois a região permanece seca por alguns meses no ano.

Xingó

Conhecer uma das maiores e mais modernas hidrelétricas do mundo é uma aventura e tanto ! A Hidrelétrica de Xingó, localizada no município de Canindé do São Francisco a 220 km de Aracaju, impressiona pela imponência. Está aberta para visitação de segunda a domingo das 8:00 às 12:00 e das 13:00 às 17:00 h. O roteiro inicia com uma apresentação em vídeo de todas as etapas no mirante. Em seguida visitação "in loco" nas barragens de desvio.

Fonte: http://www.aracaju.com/bntm/ecoturismo.htm